AUTOMEDICAÇÃO: NÃO CORRA ESSE RISCO


Automedicação
Uma prática muito comum adotada pela grande maioria da população é a automedicação. Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a automedicação é “A utilização de medicamentos por conta própria ou por indicação de pessoas não habilitadas, para tratamento de doenças cujos sintomas são percebidos pelo usuário, sem a avaliação prévia de um profissional de saúde” A automedicação diz respeito, portanto, ao uso de medicamentos sem prescrição de um profissional habilitado. Por trás deste ato aparentemente tolo e sem conseqüências está um problema em potencial para sua saúde.
Consequências da automedicação:
O uso de medicamentos sem prescrição médica pode causar diversos problemas, sendo um deles a intoxicação. De acordo com a Anvisa, os medicamentos que mais causam intoxicação são os analgésicos, antitérmicos e anti-inflamatórios. A intoxicação por medicamentos ocupa o primeiro lugar dentre as causas de intoxicação registradas em todo o país, à frente dos produtos de limpeza, dos agrotóxicos e dos alimentos estragados.
A falta de conhecimento a respeito de um medicamento pode também levar ao uso de substâncias que causam alergia.
Algumas reações alérgicas podem ser graves e desencadear até mesmo a morte.
Além desse problema, o uso de medicamentos por conta própria pode causar uma melhora falsa nos sintomas. Apesar de aliviar os problemas imediatos, o medicamento pode apenas mascarar a doença, causando um agravamento no caso e dificultando um diagnóstico por parte dos profissionais da área. A combinação de medicamentos também é um grave problema. Muitas pessoas não sabem que um remédio pode anular o efeito de outro e acabam fazendo combinações inadequadas que podem ocasionar problemas cada vez maiores. Apesar de todos os problemas citados, o maior deles está, sem dúvidas, relacionado com o uso de antibióticos. Esses medicamentos, utilizados para controlar infecções bacterianas, devem ser usados de maneira bastante cautelosa.
Ações para o uso racional de medicamentos:
Para diminuir a automedicação, algumas medidas têm sido tomadas de forma a estimular o uso racional de medicamentos. O Ministério da Saúde criou no ano de 2007 o Comitê Nacional para Promoção do Uso Racional de Medicamentos que tem como principais finalidades, propor estratégias e mecanismos que possibilitem maior regulação, educação e pesquisa a respeito de medicamentos em geral. Além disto, a Anvisa disponibiliza em seu site cartilhas e manuais para um uso mais racional de medicamentos, é possível encontrar também manuais a respeito da interação medicamentosa e a respeito de várias informações importantes sobre diversos medicamentos.

karla Pereira da Costa de Almeida
Farmacêutica - -CRF 3933

Seja o primeiro a avaliar!


Adicionar aos favoritos

29 jun 2017


Por Karla Pereira da Costa de Almeida
Anuncie